3.7.06

A Criança

L'Enfant, de Luc e Jean-Pierre Dardenne, Bélgica/França,2005 - Mostra SP

Com A Criança, os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne repetiram o feito de Rosetta e entraram para o seleto grupo de diretores duplamente contemplados com a Palma de Ouro em Cannes, honraria dividida com o americano Francis Ford Coppola (premiado por Apocalypse Now e A Conversação), o dinamarquês Bille August (As Melhores Intenções e Pelle, O Conquistador), o bósnio Emir Kusturica (Underground, Mentiras de Guerra e Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios) e o recém-falecido diretor japonês Shohei Imamura (A Enguia e A Balada de Narayama).
Apesar de sua curta filmografia ficcional, o cinema dos irmãos Dardenne chama a atenção pelo domínio técnico e pelo radicalismo de sua linguagem minimalista e sem concessões. Tendo sempre como escopo os desvalidos e excluídos da sociedade européia, os irmãos belgas conseguem realizar um cinema urgente e social sem escorregar para o dogmatismo panfletário de um Costa-Gavras.
É sobre essa rara combinação entre coerência estética e temática, escassa no cinema mundial contemporâneo, de que trato no texto recém-publicado na Cinética sobre A Criança.
Leia a crítica do filme em:

2 Comments:

Anonymous Marcos A. Felipe said...

Rosetta: quero ver mas não chega por aqui em DVD. Aliás, a Cinética tá cada vez melhor, tanto os textos sobre filmes quanto os sobre bastidores. Tem aquele sobre Rifa-me que ficou excelente - uma visão por dentro do processo.

6/7/06 09:43  
Blogger Leonardo Mecchi said...

"Rosetta" eu acho que ainda é meu preferido dos Dardenne. Mas realmente, por aqui só foi lançado em DVD "O Filho", o que é uma pena.

E valeu pelo elogio à Cinética! Temos nos esforçado para fazer a melhor revista de análise e reflexão sobre cinema. Sabemos que ainda há um longo caminho a ser percorrido, mas acreditamos que estamos no caminho certo. Feedbacks como o teu são fundamentais nesse processo.

Vou encaminhar tua mensagem pro pessoal da redação. Abraços!

6/7/06 10:02  

Postar um comentário

<< Home